segunda-feira, 30 de junho de 2014

Vejam só!!!


Já denunciei aqui aquela prática fantástica da CPAD colocar mulher como palestrante em CAPEDs, congressos e assemelhados. Pra quem está caindo agora na conversa, quando há mulheres junto com homens num congresso e ambos vão fazer o mesmo tipo de atividades, a editora [e as igrejas da denominação em geral] escreve preletora, para os homens, palestrante. Não entendeu? Deixa eu desenhar, vão ministrar para pastores e líderes, mas como nossa igreja não consagra pastoras e para não ofender o ego dos demais palestrantes do sexo masculino não equiparam!

Eles até tinham feito isso nuns anúncios dias atrás, mas alguém deve ter puxado as orelhas do redator ou algum palestrante acusou a heresia e a prática voltou. Vejam a foto acima, é uma parte da página 3 do Mensageiro da Paz, aonde se anuncia um Congresso Nacional da Escola Dominical, que ocorrerá em março de 2015. Mudou um pouquinho a coisa. Estão lá o Pr. Antonio Gilberto, confessadamente contrário à ordenação, ao lado de Stan Toler, como preletores, e há as professoras Michelle Anthony e Marlene LeFever. Professoras?

Já falamos de Marlene LeFever aqui. Ela prega anualmente para 15.000 pessoas. Exerce um ministério de ensino junto ao seu marido. Não é uma simples professora, como querem os organizadores. Leiam o currículo de Marlene aqui.

Neste outro link se informa que Michelle Anthony tem mais de 25 anos de ministério da igreja e experiência de liderança em crianças e ministérios de família. Isso faz dela uma professora? Ô se faz!

Só relembrando... Nos EUA a Assembleia de Deus consagra mulheres desde 1918. E as pastoras tem livre trânsito em todas as denominações. Bem ao gosto dos dissimuladores brasileiros.

E agora?

Ui! Pr. Stan Toler apóia o Ministério Feminino e até consagra pastoras. E foi ele mesmo que me disse! Imagina o Pr. Antonio Gilberto chamando o Stan para cortar-lhe as asas?

7 comentários:

Mario Sérgio de Santana disse...

É amigo são as contradições do nosso ministério. Uma pena não se tratar as coisas como elas são realmente.

Daladier Lima disse...

Leia continuação no próximo post: http://daladier.blogspot.com.br/2014/07/e-agora.html

Ir. Marcos disse...

Paz do Senhor,

Eu entendo que deveríamos focar mais nas questões que edificam a Igreja do Senhor e menos no que gera polemica, ate porque se formos atras dos problemas acharemos.
Pastores com problemas desde conjugais ate apontado em escândalos políticos e sociais.
Viva ao TREM DA ALEGRIA.
Vamos livrar vidas do Inferno amados e pregar EVANGELHO.

Paz do Senhor.

Daladier Lima disse...

Prezado Irmão Marcos, este blog é reflexivo. Todas as questões que interessam ao mundo evangélico são passíveis de debate aqui. Percebo que até num simples comentário o senhor faz uma crítica generalista e polêmica, não é?

Minha sugestão é que o senhor crie um blog e execute sua sugestão.

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro Daladier,

Paz amado!

Segue a minha pequena observação sobre a sua matéria:

Estou impressionado com a preocupação e o interesse de uma grande maioria, de líderes(?), na mudança de posição com a aceitação das Mulheres no poder e no comando da igreja.

Esta modalidade está sendo realizada com mais frequência, e muitas "irmãs", encontram nesta oportunidade a "chance de agradar a Deus com os "seus dons", porque os seus maridos são de certa forma dominados - por elas.

Muitas assumiram, com certeza, a posição de cabeça do lar, ou através dos muitos líderes(?) de várias igrejas, que desejam agradá-las, e assim, desagradam a Deus. Sem falar na quantidade de pastores consagrados somente por interesse na arrecadação mais firme do dízimo. É quase um contrato. Te consagro e te desconsagro.

Assim formalizam uma poupança mais interessante, inclusive quando consagram por consagrar.

Muitos dos quais, já aceitam músicos e pregadores com brincos, tatuagens (após a conversão), e outras algazarras a mais. Prefiro neste momento me calar sobre o que mais. Sem fallar naaceitação de ministros divorciados e com outra família.

Sugestão de muitos: Mulheres devem ter a coragem e a sensibilidade de não errar, onde os homens erraram! E, assim devemos concordar com cargos de pastoras, bispas e apóstolas. Elas serão melhores que os homens.

Minha sugestão: Pouco confusa esta afirmação, porque homens erraram e mulheres erraram, e os dois continuarão com seus erros, com coragem ou não, e com a falta de sensibilidade ou não. Afinal, a sensibilidade das mulheres, se perde, com a necessidade de possuir um cargo, declaradamente fora da autoridade bíblica.

Sugestão de muitos: O que poderíamos temer com a entrada das mulheres no ministério?

Minha sugestão: Existe uma defesa dirigida as mulheres por alguns homens, interessados em quê? E por quê? Este é um desafio que agride a Palavra de Deus!

Não existe concorrência, e sim, um desvio de conduta da mulher, ocasionada pelo homem responsável -ou irresponsável- em seu ministério, sem a plena orientação do Espírito de Deus em concordância com as orientações da Bíblia.

O que não foi excelente em dois mil anos, o querem fazer excelente no final dos tempos.

As mulheres em breve ocuparão os bispados e os apostolados. Afinal, quem não deseja o poderoso(?) título de apóstolo?

Nesta escolha, os homens estão errando, e as mulheres também errarão. Os dois, os homens e as mulheres, são vaidosos.

A vaidade, o orgulho e a soberba, pertencem aos homens e as mulheres. Os homens e as mulheres são soberbos e se destroem pelos títulos que exaltados pela vaidade são como pedras de tropeços.

Apenas uma pequena reflexão em I Coríntios 11:3: "Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo."

Muitos líderes estão forçando uma tentativa em suas adaptações ministeriais, e esquecem do Evangelho com Simplicidade. Triste!

A mulher pode ser presidente, diretora de empresas, possuir cargos de qualquer magnitude humana, menos ir contra a Palavra de Deus.

Os ministérios que vigiem, pois, a cilada está armada. Você sabe por quem?

Uma dica: Não é por Deus! É você quem decide: Errar ou acertar.

Maranata!

O menor de todos os menores. Um Tradicional Pentecostal.

Daladier Lima disse...

Prezado Pastor Newton, duas colocações.
1) Seu comentário já foi feito em outra postagem aqui no blog. De todo é seu ponto de vista. Com um pouco mais de tempo refutaria (como já fiz) cada argumento. Recoloco meu desafio naquela ocasião: calar, como manda Paulo, todas as mulheres e retirá-las das posições que ocupam nas igrejas, colocando em seus lugares os homens. Classe infantil da EBD? Presbítero! Dirigente de Círculo de Oração: Diácono! E por aí vai;
2) A questão, levantada de forma sistemática no blog, é que prevalece a dissimulação no assunto. E este post é a prova cabal do que afirmo desde sempre. E tem muito mais coisas aí nessa simples foto do que seus olhos são capazes de enxergar.

Abraços,

Daladier Lima

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro Daladier,

Grato pela oportunidade em expressar-me conforme a minha avaliação.

Estas divergências nos preparam e nos unem para que, resulte sempre em oportunidades e exemplos aos leitores em geral, que pesam na balança cada posicionamento.

O Senhor seja contigo,

O menor